Os desafios do gestor de TI em 2022

Rápida atualização, inovação, alta demanda e poucos profissionais qualificados são somente alguns dos desafios enfrentados pelo gestor de TI, potencializados após a pandemia causada pelo COVID-19.


Esse último dado nos faz acrescentar à lista de desafios: gerenciamento de crise.


Neste artigo abordaremos as barreiras a serem enfrentadas pela gestão de TI 2022, principalmente neste cenário de crise de saúde pública, bem como, meios de superá-las e formas de se preparar neste setor tão desafiador.


Cenário da área de TI nos últimos anos


A transformação digital no Brasil tornou-se mais acelerada devido à pandemia, obrigando muitas empresas a se informatizarem com urgência para não perderem rendimentos ou, até mesmo, não chegarem à falência.


O gestor precisou redirecionar os esforços, que estavam concentrados em liderar a era digital e agregar valor ao negócio, para o enfrentamento da crise, do ponto de vista de seu setor.


Encarar esse cenário – a tecnologia, cada vez mais, como centro da sociedade –, fez com que viesse à tona outras realidades enfrentadas pelo setor de TI, por exemplo, a escassez de mão de obra na área de Tecnologia da Informação (TI).


A carência de profissionais numa situação de alta demanda, como a exigida neste cenário, sobrecarregou todo um setor, somado a outros desafios do gestor de TI em 2022.


Tenha mais detalhes desta e das demais dificuldades do setor, além de meios para superá-los nos tópicos a seguir:


 



  • Equipes técnicas de alta performance: 


Para ter um panorama mais claro sobre a defasagem de especialistas em TI, um estudo realizado pela Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom), aponta que até 2025 o déficit de profissionais de TI pode chegar a meio milhão.


Contratar profissionais com habilidades técnicas para impulsionar a transformação digital tem sido uma grande dificuldade para os gestores do setor, sobretudo, neste atual cenário da pandemia, onde essas habilidades técnicas se tornam tão urgentes.


O setor de TI, como forma de “superar o problema”, procura atrair novos talentos para a área e manter os experts atuais, com bons salários e benefícios. Além disso, dar ênfase à cultura organizacional da empresa tende a fazer muita diferença aos profissionais, pois cria um senso de comunidade nas equipes.


Investir em pessoas caracteriza-se como uma importante ferramenta de salvaguarda dentro de um ambiente corporativo, atrai mais interessados e mantém motivados os que já estão na equipe. Esse investimento pode ocorrer por meio de capacitação e formação de profissionais, organizadas pela própria empresa.


Tratando de força de trabalho, um pequeno anexo neste tópico, procuramos fazer referência à redução, por vezes drástica, da produtividade em equipes “isoladas”. O sucesso a ser alcançado pelos profissionais de TI sofre redução, pois a colaboração limitada entre as equipes resulta em aumento de erros que poderiam ser evitados,  e a comunicação precária dificulta as operações, o que também afeta as receitas das organizações.


Partindo dessa limitação, faz-se necessário que as empresas mudem a forma com que executam seus trabalhos, apropriarem-se de uma linguagem mais uniforme, quebrando os silos entre o TI e a empresa, permitindo uma rede de informações mais colaborativa para que os impactos do setor nos negócios sejam mais positivos e eficazes.


 



  • Incorporando a mudança com o novo modelo de trabalho híbrido: 


Em meio a muitas mudanças na vida de todo cidadão comum, devido à pandemia, as empresas, independentemente do seu porte, precisaram rever seus modelos de trabalho, identificou-se a necessidade de um sistema que possibilite a execução de tarefas importantes à organização, dentro ou fora dela.


Conhecido como trabalho híbrido – que já era realidade de poucas companhias –, quando o profissional pode atender às demandas da empresa ou algumas delas em home office, tem dado autonomia ao funcionário e tem sido uma ferramenta extremamente importante para o enfrentamento da crise atenuando os efeitos nocivos à economia e às empresas.


Mediante tantos benefícios do trabalho híbrido, como redução de custos e produtividade, qual seria a dificuldade enfrentada pelo gestor de TI? Trata-se do retorno lento dos funcionários ao modelo presencial e, ao mesmo tempo, o não abandonar totalmente o modelo home office.


Neste cenário é importante a atenção do gestor para a criação de projetos que permitam o profissional trabalhar em casa com todas as ferramentas necessárias para um bom desempenho de sua função, máquinas interligadas à sistemas da empresa, com segurança, de forma a não comprometer dados e informações sigilosos controlados pela central de TI, seja com vazamentos ou ameaças de vírus no sistema.


Vale ressaltar também, a modernização do armazenamento de dados, como a migração para a nuvem, que é ação importante de transformação digital e de negócios. Essa estratégia permite inovação nas empresas, mais eficiência no uso de seus dados, controle de custos e melhores experiências aos clientes.


 



  • Avaliação e adequação dos custos da mudança:


Em um cenário de crise, o gestor de TI precisa de dinamicidade, pensar rápido nas soluções às demandas urgentes apresentadas.


Tudo isso para que nenhum processo seja interrompido, gerando ainda mais danos à empresa. Por outro lado, há custos para a manutenção da operação do sistema: aquisição de softwares, hardwares, treinamentos, contratação de pessoal especializado, etc.


O gestor de TI precisará reavaliar todos os custos e todas as operações, a fim de otimizar ainda mais o que deu certo e encerrar processos que não trouxeram benefícios ao setor e à empresa. E com base nessa reavaliação propor novas soluções que assegurem lucratividade e segurança para a corporação.


 



  • Sistemas avançados com IA: 


Nunca foi tão necessária a IA (inteligência artificial) em sistemas tecnológicos mais completos. Esse recurso configura-se como um aliado do gestor de TI, uma vez que, enquanto ele pode concentrar seus esforços em projetos que visem o crescimento, a redução de custos operacionais em seu setor, a IA encarrega-se de tarefas burocráticas que ocupariam grande parte da rotina diária do profissional.


Graças a computação cognitiva – tecnologia que simula processos do pensamento humano em um modelo computadorizado –, operar com IA pode aumentar a velocidade da produção das etapas de trabalho e reduzir erros no processo. 


Com relação à segurança, uma análise comportamental dos usuários garante ao sistema identificar invasões e, de forma autônoma, cria bloqueios para proteção dos dados. Também é possível programar varreduras periódicas nos servidores em busca de bugs e outras falhas que possam resultar em vulnerabilidades.


 



  • Gerenciamento eficaz do portfólio de projetos, de fornecedores e soluções:


Todo o avanço e superação de dificuldades na área de TI precisam do profissionalismo e talento de um bom gestor. Uma gestão adequada é essencial para que se tenha controle das etapas previstas em um projeto e desempenho da equipe, e assim traçar os caminhos necessários para alcançar os resultados desejados pela empresa.


Mediante as mudanças drásticas ocorridas nos últimos anos, em decorrência da pandemia, um gerenciamento mais criterioso pode ter ficado em segundo plano, uma vez que, gerar resultados rápidos era crucial neste período, apesar dos riscos iminentes de más escolhas na gestão dos projetos.


Na gestão de TI 2022, ainda que a pandemia não tenha alcançado seu fim definitivo, é possível começar a delinear a retomada do avanço tecnológico, agora, bem mais respaldados na necessidade de planos de enfrentamento de crises, buscar a Governança Corporativa e reunir princípios que consolidem o setor no mercado.



Como o Gestor pode superar os desafios em 2022?


Os desafios para o gestor de TI em 2022 são muitos, desde a prospecção de profissionais a encontrar e inserir na empresa os melhores e mais atualizados avanços tecnológicos e as soluções mais eficientes.


Por isso, se você quer estar à frente e superar os desafios do cenário atual, acompanhando as tendências, inovações de segurança e soluções em tecnologia, precisa contar com especialistas que atuem como seu parceiro estratégico na gestão de TI, para obtenção de sucesso e controle de demandas.


Nós da NGR Global possuímos um time altamente capacitado e com ampla experiência no desenvolvimento de soluções tecnológicas e inovação, com especial foco no setor de comércio exterior.


Estamos sempre focados na necessidade de cada cliente, firmando parcerias estratégicas para o aumento da competitividade da organização e análise e obtenção de ROI.


Gostou desse artigo? Então inscreva-se no blog e fique por dentro das novidades em TI.


92 dias atrás - 15 min


Compartilhe:

INSCREVA-SE