Outsorcing de TI: 10 dicas para o sucesso

A transformação digital levou as organizações a precisarem de grandes bancos de dados para suas operações e, ainda, a adotar estratégias digitais para divulgarem suas soluções e efetuar vendas, o que elevou os custos com tecnologia da informação.


Para obter um maior equilíbrio nas finanças, cada vez mais o outsorcing de TI tem sido a chave para economizar, sem perder eficiência – e espaço para seus concorrentes.


Essa opção pela terceirização de TI favorece o foco no verdadeiro objetivo da organização, promovendo melhoria na qualidade da marca e na forma de atendimento, desenvolvendo novos produtos ou serviços, enfim, direcionando esforços para o verdadeiro sentido da empresa, deixando os detalhes operacionais que envolvem TI com especialistas externos.


Mas existem outros motivos para terceirizar. A flexibilidade é um deles, possibilitando que a empresa responda de modo mais rápido às demandas provenientes de constantes mudanças.


E o que dizer de ter sempre à mão os recursos tecnológicos mais modernos, sem precisar perder dinheiro comprando soluções e equipamentos que rapidamente ficam obsoletos?


E para fechar essa pequena lista de facilidades da terceirização de TI, a redução de  custos merece ser lembrada, em função de ser uma busca contínua de toda companhia que precisa fazer mais e melhor, gastando menos.


Essa economia é proveniente de diversos fatores, entre eles, maior produtividade; tempo para aprimorar e desenvolver novas soluções, ampliando as vendas e fidelizando clientes; evitar compras de ativos que desvalorizam com rapidez por conta da agilidade do avanço tecnológico, etc.


10 dicas para o sucesso do outsorcing de TI


Terceirizar TI é bem mais do que uma moda passageira, como podemos perceber. Mas para que ela ocorra sem colocar em riscos seus negócios, é importante seguir as 10 dicas abaixo. Seguindo-as você estará a um passo do sucesso.


1- Foco na gestão de relacionamento por meio de comunicação transparente


Desde o início do relacionamento, estabeleça regras e procedimentos para comunicação e nomeie uma pessoa designada para garantir que as informações do projeto fluam sem problemas entre você e a organização de terceirização de software.


Defina, também, a frequência com que deseja se encontrar pessoalmente com a empresa contratada e a periodicidade para que ocorram atualizações por meio de vídeo chamadas.


2- Tenha objetivos claros definidos


Por mais óbvio que pareça, o sucesso de qualquer outsourcing de TI começa com a definição clara do que deve ser realizado. Somente com objetivos traçados de modo claro, será possível ao provedor de serviços apresentar uma proposta que atenda suas necessidades e tenha preços justos.


Quanto mais detalhes você passar no briefing para o fornecedor, melhor. Informe o que espera que seja fornecido, qual o cronograma que considera adequado, etc.


3 – Defina SLA e canais de comunicação


SLA é um documento onde são formalizados os serviços contratados em uma relação contratual de TI. O escopo deve incluir os serviços, desempenho esperado, prazos, valores, forma de comunicação entre as equipes e todos os detalhes do projeto – é uma garantia para ambas as partes.


4 – Certifique-se das políticas de privacidade e segurança digital


Não corra riscos: avalie a estratégia de proteção dos dados que o parceiro adota para garantir segurança digital à sua empresa. A empresa de terceirização de TI deve ter controle de acessos e medidas de segurança bastante rígidas.


5 – Estruture uma matriz de responsabilidade para ambas as partes


Quando você opta pela terceirização de TI, está transferindo parte da responsabilidade pelo trabalho para seu parceiro. Mas sua empresa continua tendo um papel fundamental para que as tarefas sejam executadas conforme o combinado, bem como prazos sejam respeitados. 


Deixe bem claro o que é responsabilidade de seu time interno e quais são os entregáveis da contratada. E cumpra corretamente a sua parte, caso contrário não será possível cobrar resultados da empresa parceira.


6 – Crie conexão de valor com o provedor

Uma parceria saudável deve gerar retornos positivos para os dois lados. Sendo assim, busque sempre o equilíbrio, onde sua empresa obtém os serviços combinados com a terceirização de TI, mas seu parceiro também se beneficia desse contato – relacionamentos saudáveis geram mais – e melhores – resultados para a parceria. 


7 – Não defina o fornecedor de outsourcing de TI com base apenas no preço


Infelizmente, nem sempre o preço mais baixo oferece a melhor relação custo-benefício. Portanto, verifique cada proposta e escolha aquela que tem o melhor equilíbrio entre resultados e valor!


8 – Garanta uma forma de pagamento ligada à produtividade


Uma boa forma na hora de fechar seu contrato de outsourcing de TI é pagar até 30% do valor total na assinatura da proposta, deixando o restante a ser pago quando 3 ou 4 marcos importantes do projeto forem cumpridos.


9 – Defina antecipadamente quem é o proprietário do trabalho


A quem pertencerá o resultado do trabalho executado? Essa definição deve estar clara no contrato, evitando que uma boa e lucrativa ideia ou produto vire disputa por sua propriedade – e você perca grandes somas com isso.


10 – Inclua suporte pós-projeto


Projetos de tecnologia podem precisar de pequenos ajustes após sua conclusão, por isso é muito importante – e bem mais fácil – negociar um suporte técnico para ser utilizado após a conclusão do trabalho ainda no momento da proposta inicial.


Com essas dicas sua empresa vai poder adotar o outsourcing de TI sem medo. Especialmente se contar com uma empresa especializada, como a NGR Global, com mais de 18 anos de atuação no mercado de TI. 


Nós podemos te ajudar a aumentar a eficiência e reduzir custos. Fale conosco e saiba como!


93 dias atrás - 5 min


Compartilhe:

INSCREVA-SE