RPA: Potencialize resultados com a automação de processos em comércio exterior

A automação robótica de processos, ou RPA, está revolucionando a dinâmica de atividades no comércio exterior, e tem sido adotada como alternativa por muitas organizações com o objetivo de eliminar tarefas rotineiras e melhorar a produtividade dos setor.


Você conhece os  processos que podem ser automatizados pelo RPA e seus benefícios?


Confira a seguir para entender mais sobre a ferramenta que está inovando o setor de comércio exterior.


O que é RPA?


RPA é a sigla para Robotic Process Automation, ou, em tradução livre, Automação Robótica de Processos. Trata-se de uma tecnologia que tem como principal premissa o uso da lógica de negócios e de informações estruturadas, de forma que seja possível automatizar atividades.


Por meio das ferramentas de RPA, é possível criar um “robô” para realizar a interpretação de comandos, processos e atividades para diversos fins, como:



  •     Processar uma determinada informação;

  •     Manipular dados diversos;

  •     Enviar respostas;

  •     Comunicar e integrar com outros softwares e/ou aplicações.


Os cenários de atuação do RPA são variados, desde baixa complexidade, como uma resposta automática de e-mail utilizando bots, até mais elaboradas, como a automatização de uma sequência de atividades.


Por isso, o interesse das empresas tem aumentado em relação ao uso dessa tecnologia no ambiente corporativo, visto que é possível ter ganhos relevantes.


Além disso, o RPA pode intermediar o uso de outras ferramentas, como Machine Learning e Inteligência Artificial (IA), visando a construção de uma automação mais completa.


Como o RPA funciona no comércio exterior?


O RPA possibilita que as rotinas operacionais sejam executadas de forma automática, mitigando erros operacionais e reduzindo o volume de atividades repetitivas.


A área de Comércio Exterior (Comex) possui diversos trâmites e processos burocráticos envolvidos, devido aos órgãos fiscalizadores. Dessa forma, existem muitas rotinas que são mecânicas e operacionais.


Com o RPA automatizando processos repetitivos e até mesmo exaustivos, se deixados a cargo dos colaboradores, a organização encontra a oportunidade de readequar as equipes de trabalho para atividades mais estratégicas, que desafiem e estimulem a produtividade das pessoas, valorizando suas maiores capacitações.


No Comércio Exterior, essa vantagem se mostra fundamental. Como resultado, podemos destacar uma cultura corporativa amadurecida digitalmente, com sinergia e equilíbrio para conquistar um novo patamar competitivo.


Na prática, o RPA modifica as estruturas operacionais a fim de proporcionar ganhos elevados de eficiência, segurança e adaptabilidade.


Para os que lidam com o dia a dia do Comex brasileiro, trata-se de uma opção viável e capaz de ampliar o alcance estratégico do gestor, sempre sob o respaldo de um plano de fundo digitalizado.


Quais são os benefícios da automação de processos com o RPA?


Com a eliminação das atividades manuais mais repetitivas, a área de comércio exterior passa a aproveitar uma série de benefícios, como:


    Eliminar erros de digitação e trabalho manual


Com um grande volume de informações que são tratadas manualmente, existe a possibilidade de um aumento nos erros de digitação.


A execução de atividades manuais, no geral, não traz muitos benefícios para as organizações, por conta dos recursos e tempo que demandam dos funcionários.


Além dos riscos de informações com erros de digitação e falhas no conteúdo, existe a motivação do colaborador, que pode prejudicar o andamento do trabalho.


Dessa forma, implementando o RPA na automatização do input de dados em sistemas para preenchimento de formulários, os riscos de falhas de digitação reduzem consideravelmente e torna-se possível mitigar riscos.


    Otimizar o tempo


Além disso, utilizando o RPA nos processos operacionais, é possível ver uma melhoria significativa no tempo de execução das atividades.


Visto que reduzirá a intervenção humana na realização das tarefas manuais e repetitivas, e como consequência, as empresas conseguem aumentar a produtividade


    Garantir a qualidade das informações


Ainda, com a otimização de tempo e eliminação dos riscos de erros e preenchimento incorreto de dados, é possível ter um ganho relevante na qualidade das informações geradas.


Já que elas serão mais assertivas e livres de falhas operacionais, pois todo o processo será executado pelo RPA, garantindo a qualidade de todas as informações.


    Segurança, compliance e redução de custos


Por fim, a redução de custos é um dos principais fatores motivacionais para que os negócios realizem investimentos em RPA no segmento do comércio exterior


Isso porque haverá uma diminuição de custos devido a otimização da operação.


Além disso, os processos são executados com maior segurança e dentro das normas de compliance, visto que estão inseridos dentro de um conjunto de boas práticas e métodos padronizados automaticamente para a realização das tarefas.


A empresa adquire também uma cultura corporativa amadurecida digitalmente, com sinergia e equilíbrio para conquistar um novo patamar competitivo.


RPA: solução tecnológica a favor do comércio exterior


O RPA é uma tecnologia que permite o crescimento do setor de comércio exterior, trazendo recursos que garantem eficiência operacional, redução de custos e maior engajamento de colaboradores.


Por isso, é uma solução completa para que a empresa obtenha processos mais assertivos, riscos mitigados e mais segurança, visto que as informações e dados serão tratados de forma automatizada.


Assim, vale a pena conhecer mais sobre esse recurso e considerar implementá-lo na organização, para aproveitar essas e outras vantagens no cotidiano das suas operações.


Quer conhecer mais inovações para a sua organização? Confira o nosso blog com os melhores conteúdos sobre gestão, inovação e tecnologia!


44 dias atrás - 15 min


Compartilhe:

INSCREVA-SE